Regularização de Imóveis em Curitiba, Aprovação de projetos na prefeitura, Alvará, CVCO (Habite-se), Averbação, CND, GPS

A regularização de um imóvel pode ser dividida em duas etapas:

ETAPA 1 – Projeto Arquitetônico (Estudo Preliminar1, Anteprojeto2, Projeto Legal3 e Projeto Executivo4) para:

  • Construções existentes (com e sem acréscimo de área);
  • Novas construções.

ETAPA 2 – Processo para regularização do imóvel nos órgãos públicos:

  • Aprovação do projeto arquitetônico na prefeitura;
  • Alvará;
  • Habite-se ou CVCO (Certificado de Vistoria de Conclusão de Obras);
  • Averbação;
  • Registro de imóvel;
  • CND, GPS e demais documentos de construção.

 

 DEFINIÇÃO DAS ETAPAS DE ELABORAÇÃO DE UM PROJETO ARQUITETÔNICO:

1 – Estudo Preliminar: são feitas reuniões a fim de saber e entender a vontade e necessidade de cada cliente. Com base nisso, são levantadas ideias e feitos os primeiros desenhos. Essa etapa se encerra quando o cliente aprovar uma das ideias, iniciando então o Anteprojeto.

Obs.: Para o caso de reforma e ampliação, quando o imóvel existente precisa ser levado em consideração, o primeiro passo é tirar todas as medidas da construção, pois elas serão importantes para a construção de novas ideias e novos estudos.

2 – Anteprojeto: após o estudo preliminar ser aprovado pelo cliente, inicia-se o Anteprojeto, o qual contemplará mais desenhos e informações sobre a ideia aceita anteriormente. Alguns desses desenhos são imprescindíveis, como plantas baixas, cortes e fachadas, e outros são opcionais, como perspectivas e plantas humanizadas.

3 – Projeto Legal: adequar o projeto que vem sendo elaborado de acordo com as normas de cada órgão público e de acordo com a legislação vigente de cada esfera (municipal, estadual e federal) a fim de iniciar o processo para regularização do imóvel.

4 – Projeto Executivo: representação completa e total do projeto aprovado pela prefeitura, com desenhos e especificações definitivas, cuja escala, informações e compatibilidade com os projetos complementares (estrutural, elétrico, hidrossanitário e de combate a incêndio) estão adequados para execução da obra.